Cutelaria: o que é? E porque é tão fascinante? | Mezzalira Mix cutelaria, cutelaria artesanal, cutelaria industrial
Publicado: 20/04/2020

Cutelaria: o que é? E porque é tão fascinante?

Recentemente estava zapeando por alguns canais da TV à cabo e me deparei com um, no mínimo, interessante.
O programa consiste em trazer alguns cuteleiros para que eles façam seus instrumentos e o mesmo é julgado por juízes, que dão seu veredicto em etapas, após exaustivos testes.

Estes testes vão desde o fio da lâmina, passam pelo tipo de corte e vão até o design e o desempenho da  peça.
Eu achei curioso e questionei ao meu marido se este tipo de serviço vende, e ele respondeu que sim, é mais que isso, é uma arte.

Pois bem, se você ficou tão espantado como eu, hoje vamos entender melhor o que é a cutelaria, porque ela é tão peculiar (e em alguns casos cara) e porque carrega o “lifestyle” de quem compra.

O que é cutelaria?


A cutelaria, segundo a wikipédia, é a arte de produzir instrumentos cortantes.
Espadas, facões, adagas, machados, punhais, navalhas, dentre outros.

A cutelaria pode ser divida em artesanal e industrial.

A artesanal, como o nome já diz, é feita de forma manual, com o esforço daquele que a faz e sem o auxílio de grandes máquinas. Os instrumentos utilizados são, apenas, os tradicionais e a produção é única, cada uma com uma característica diferente.

A industrial é feita em larga escala, com a ajuda de máquina que produzem em série e em  grande quantidade.
Há, ainda, a cutelaria industrial manufatura, neste caso vários artesãos produzem as peças, cada um à sua maneira.


O processo de produção artesanal


Os cuteleiros mais antigos trabalham sob encomenda.
Seus clientes variam bastante e vão desde açougueiros, salão e barbearia, lenhadores e etc.

O processo de produção é conduzido assim:

1. Material utilizado: aqui é escolhido o tipo de material que irá compor a peça.
Invariavelmente o material é o aço, porém existem vários tipos de aço e a escolha depende da utilidade que a peça terá.

2. Tipo de Forja: este processo é feito de modo que o aço é aquecido e martelado até que tome a forma da peça  pretendida.

3. O Esmerilhamento é a parte em que as imperfeições são corrigidas, deixando a peça com o seu formato final.  Além disso, é delineada a região de corte da peça.


4. O Endurecimento consiste em novamente aquecer a peça e mergulhá-la, ainda quente, em uma solução que contém óleo.

Isto endurece e dá resistência ao metal.

5. A parte final se dá com o acabamento.

É a partir daqui que a peça é afiada e polida.

Por trás de um artista cuteleiro, quase sempre existe uma pessoa com gosto pelo rústico, pelas antigas tradições e estilo de vida.
No próprio programa desde os juízes até os participantes, as vestimentas, a arte, o estilo de fabricar… tudo traz um pouco deste costume.





Voltar